27/12/2008

Hidroterapia em piscina aquecida

Um dos recursos da fisioterapia que vem sendo utilizado no combate à Fibromialgia é a
Hidroterapia, ou seja, “ uma abordagem terapêutica abrangente que utiliza os exercícios aquáticos para ajudar na reabilitação de várias patologias” 2. As propriedades da água são ideais para alcançar objetivos terapêuticos em um ambiente seguro e efetivo.
Notou-se, através de estudos realizados, que a Hidroterapia em piscina é vantajosa
para pacientes fibromiálgicos, pois os movimentos na água são mais lentos, devido
a algumas propriedades físicas da mesma. Estas dão suporte às estruturas corporais e permitem maior mobilidade das mesmas, levando desta forma, a alongamentos
eficientes, além dos benefícios da imersão do paciente em água aquecida, que deve
estar em torno de 33-36º, favorecendo, assim, o relaxamento muscular global. Estes efeitos proporcionam grande alívio dos sintomas da SFM.
A piscina fornece um meio sadio e menos arriscado para a reabilitação pois reduz o
desgaste e o impacto visto nos exercícios em solo.
As propriedades físicas da água provocam alguns efeitos no corpo, tais como:

• Densidade relativa , responsável pela capacidade do corpo em flutuar ou não na
água, diminuindo assim o impacto dos exercícios sobre as articulações, que geralmente
são dolorosas nos pacientes fibromiálgicos;

• Pressão hidrostática, que em conjunto com a densidade relativa, cria uma compressão
sobre todos os sistemas do organismo, inclusive o cardiovascular, fazendo com que o sangue seja desviado das extremidades e vasos abdominais para os grandes vasos do tórax e do coração, acelerando, desta forma, a circulação e, consequentemente, aumentando a oxigenação muscular e fluxo sangüíneo prejudicados nos pacientes com
fibromialgia;

• Flutuação (empuxo), propriedade que dá sustentação ao peso corporal pela diminuição
da sobrecarga nos membros inferiores (proporcionalmente à profundidade da piscina ), facilitando ao paciente portador dessa síndrome, executar movimentos com mais facilidade, já que a água apresenta aumento de resistência ao movimento articular no fim de sua amplitude;

• Viscosidade, propriedade importante pois seus efeitos irão dar resistência aos exercícios, contribuindo, desta forma, para o fortalecimento da musculatura dos pacientes fibromiálgicos, pois eles apresentam uma ineficiente contração muscular e baixa resistência aos exercícios;
Quando realizados com maior velocidade, devido à viscosidade da água, os exercícios irão tornar o fluxo turbulento, que irá estimular a propriocepção articular,
exigindo esforço e modulação do movimento dentro de sua amplitude articular.

Temperatura da água deve estar entre 33-36 º C, a fim de possibilitar um relaxamento muscular adequado ao fibromiálgico melhorando, desta forma, sua qualidade do sono, já que ele apresenta sono não reparador na maioria
dos casos.
O tratamento para SFM no meio aquático consiste em alongamento, fortalecimento e relaxamento muscular.
Exercícios de alongamento são aqueles de flexibilidade realizados a fim de aumentar
a ADM de uma articulação ou de uma série de articulações, já que pacientes fibromiálgicos apresentam , na maioria das vezes, limitação na ADM.
No fortalecimento, são recrutados a força e resistência muscular, tão diminuídos nesses pacientes. A contração muscular pode ser produzida de maneira estática ou dinâmica, sendo específica para os músculos envolvidos.
O meio líquido oferece maior resistência que o ar, dando apoio às estruturas instáveis ou em restabelecimento.
A resistência muscular refere-se à quantidade de vezes que o paciente pode levantar ou movimentar uma quantidade submáxima.
Já o relaxamento , “ é um esforço consciente para eliminar tensão muscular”.
Dentre as formas de relaxamento, encontra-se a flutuação, na qual o simples benefício
da leveza do corpo sentida na água aquecida já é suficiente para aliviar as articulações doloridas e facilitar o relaxamento das mesmas.
A hidroterapia em piscina com água aquecida visa promover o alívio da dor, diminuir a rigidez articular e espasmos musculares , promover um relaxamento muscular, aumentar a amplitude de movimento, incrementar a coordenação motora e melhorar a auto-estima do paciente fibromiálgico.
Por todos esses motivos, justifica-se a importância das propriedades físicas da água no tratamento de pacientes portadores de SFM, proporcionando-lhes, assim, alívio dos dolorosos sintomas, além de dar-lhes outra perspectiva de qualidade de vida.

Carina Correa Bastos
Ediléa Monteiro de Oliveira

Fonte:http://www.nead.unama.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário!